23 de mar de 2009

O Louvor da Vitória


Estes dias estava ouvindo um CD que acreditava conter ali vários louvores, como não estou antenado com as novas tendências da música gospel fiquei curioso em ouvi-lo todo.

E quanto mais ouvia me perguntava se aquilo realmente se tratava de um CD de louvor a Deus, sendo que existia uma variedade imensa de cantores gospel e grupos de louvor (?), mas os motes das músicas giravam em torno de vitória, benção e se Deus vai fazer isso ou aquilo, sem contar o tanto de promessas que o mesmo fez e que terá de cumprir.

Parecia que Deus estava sendo jogado na parede, afinal ninguém mandou prometer. Sendo assim, Ele deve cumprir com Sua palavra e os ditos louvores estão ai para lembrá-lo ou quiçá cobrá-lo.

Também parei, meditei um pouco e concluí que se o sociólogo Max Weber tivesse escrito a Ética protestante e o espírito do Capitalismo, teria que mudar o foco referente aos calvinistas entre outras bases narrativas para os evangélicos sem mudar muito o sentido e ênfase de sua obra.

Sendo que aquele que se sente no direito de cobrar e até mesmo exigir algo de Deus tem em mente a premissa da eleição e de ser favorecido mais do que os outros pobres mortais que não exigem seus direitos “espirituais” de serem abençoados.

Outra coisa que me chama a atenção é o discurso de não poder ouvir músicas seculares. Então eu pergunto; existe coisa mais mundana que a gânancia pelo dinheiro?

Existem músicas que muitos chamam de mundanas e que falam de amor, de politica social entre outras coisas que rondam os valores de justiça e sociedade, valores que temos que admitir que se aproximam bem mais da mensagem de Cristo do que os valores individualistas expostos na forma de louvores.

Ah mas eu saquei e como saquei o que vale é que quem compõe deve ser “ungido” e por mais que a composição dos "ungidos" fomentem o individualismo humano e o foco em sua própria necessidade material devem ser aceitas no meio evangélico afinal de contas estas composições levam o selo gospel de qualidade de uma gravadora qualquer propagandeada por um pastor que é dono da mesma.

Hum...saquei.

Só o que não saquei é que se uma música para ser chamada de louvor não deveria exaltar a quem se propõe a louvar ou tem mesmo que ser via de cobrança de vitória?

Nenhum comentário:

Leia também...

2leep.com