10 de set de 2009

Deus Para Todos



"Deus nunca se faz de filósofo diante de uma lavadeira" (C.S. Lewis)


A antropomorfia creio ser aberrante no que distingue o que sabemos e o que nos é passado sobre a pessoa de Deus.


Deveriamos deixar nossa arrogância e prepotência em dizer quem Deus é, como Ele é e até mesmo quando ainda dizemos o que Ele vai saber como se realmente soubessemos dessas coisas de maneira plena e eficaz.


Temos nossa fé e convicções sobre Ele, mas deveriamos levar em consideração não somente nossas certezas, mas antes nossas dúvidas sobre Ele e ter sensibilidade e honestidade em reconhecer a sua multiforme graça agindo no individuo, assim como Deus se revelando na maneira e linguagem de cada individuo.


A idéia toda está como Deus nos vê e sabe de nossas limitações de seres racionais. Contudo Deus se mostra disposto a nos dar alegorias, analogias e vários outros "artificios" através da inspiração da palavra para nosso próprio entendimento. Quando Jesus falava com os apóstolos que eram pescadores ele usava peixes como exemplo e com Moisés e outros Ele usou coisas e fatos com que eles se familizariam.


Assim é a palavra de Deus, cheia de fatos e situações que além de pertencer a todos também é revelação pessoal na simplicidade e na retribuição do amor de cada individuo.


Eis que temos as palavras de um Poeta que pede licença transpondo muros intelectuais, morais e de qualquer situação humana "pintando palavras" em multiplas cores, tons, traços e dizeres que alcançam todos os homens em toda e qualquer forma de viver.

Nenhum comentário:

Leia também...

2leep.com