12 de mai de 2011

A Verdade Vos Libertará !


"O fingimento não serve para nada. Uma máscara que é facilmente arrancada do rosto engana a poucos." (Sêneca)

Fingimento é atitude inata do individuo que vive em sociedade. Quem já não fingiu um sentimento ou uma atitude para com o próximo?

Eu confesso que já.

Quando um velho amigo de infância lhe encontra na rua de passagem e pergunta “como você vai?” ele não espera que você conte tudo que de ruim e bom aconteceu em sua vida estes dias. È claro que seu amigo somente está cumprindo uma convenção social e espera mesmo que inconscientemente que você diga um simples “tudo bem” e siga o seu caminho.

Os protocolos sociais que são comuns no nosso dia-a-dia são a real constatação da nossa natureza fingida.



Não seria duro demais pensar que a nossa sociedade é um hospício temporário de loucos fingidos onde ninguém assume uma atitude franca sem ser franco atirador?

A vida social tem seus protocolos a serem cumpridos e não consigo imaginar a igreja em nenhuma localidade no mundo ou por liturgia que seja que consiga fugir do fingimento inato do individuo que se presta ao convívio social.

Ou podemos fingir que a igreja fuja disso e criarmos uma ficção particular de amor regrado.

O religioso em sua maioria toma a decisão de fingir que todas as coisas que até então haviam entrado em sua mente não eram mais verdadeiras do que as ilusões dos seus próprios sonhos. Esquecendo que tudo Deus criou e tudo é de Deus, inclusive as coisas que ele viveu, vive e viverá fora de sua religião.


Outro ponto é dos que aderem a uma religião meramente para se socializar. E mesmo os que aderem por deveras outros motivos uma hora cedem a esses protocolos e logo se vêem num hospício dirigido por clérigos.

É visível que os que falam com clareza e honestidade são separados e obrigados a caminharem à margem da sociedade. Barreiras são criadas e quando são insistentes são exilados em hospícios para os sãos de caráter.

Os desgarrados dos protocolos sociais vêem o fingimento como algo ruim, mas não podem negar que ele é uma grande muleta e dá apoio mútuo a quem se une em volta de um objetivo social mesmo que seja uma vida em falsa comunhão.

Pois mesmo que temamos a dureza da verdade em sociedade ela dita com amor é sempre bem vinda e bendita e a mais pura verdade dita com rancor e irreflexão só originara amargura e desgosto.



Um dia a verdade sem grilhões vai entrar na igreja, na escola, passear pelas ruas e entrando nas casas e em todas as coisas vencerá o fingimento.



Um comentário:

Macaco Pipi disse...

ótima critica
religiao é politica

Leia também...

2leep.com