21 de jan de 2008

O Zoológico Gospel

Existem muitas “unções” no meio gospel e mesmo quem nunca foi em uma igreja evangélica já deve ter ouvido os termos; “tem unção disso”, “tem unção daquilo”, “eu tenho unção de profeta” e tantos outros vários jargões “evangelicalóides” sobre a palavra unção.

Hoje navegando pela net encontrei vários outros tipos de unção; unção do vomito santo (as pessoas que acreditam, defendem a idéia de que, quando estão vomitando, estão expelindo os espíritos malignos, como também os pecados.), unção do choro, unção do riso (claro depois da unção do choro tem que ter riso também, rs), unção do dente de ouro (essa eu até queria), unção do sopro do espírito e a unção do Karatê no diabo (desculpem, ri muito).

Na verdade tudo isso é invenção e loucura para atrair o povo através da emoção. Sensação através de fortes emoções, é disso que o evangelho precisa na igreja segundo o entendimento de alguns.

Mas unção refere-se antes de tudo a uma prática cultural no oriente médio antigo e tinha propósitos medicinais, de embelezamento (cosméticos), de conservação (agiam como conservantes) e como parte integrante dos ritos ou cerimônias religiosas (Rt 3:3; Ez 16:9; Is 1:6; Mc 6:13; Tg 5:14; Jo 19:39; 2º Cr 28:15; Is 21:5, 61:3).

E ainda tinha o contexto cerimonial, no qual as pessoas e objetos eram dedicados ao serviço “religioso” (cf. Ex 30:22-33; 40:10-11). No Novo Testamento sua aplicação continuou com o mesmo emprego.

Esse contexto cerimonial mesmo no Novo Testamento não passava de autenticar cargos dentro da comunidade cristã. E nunca o óleo da unção foi designado para transpor autoridade para vomitar, chorar, rir entre outras coisas.

A maioria das coisas loucas que acontecem nas igrejas no meio pentecostal e neopentecostal é invencionice de quem quer prender as mentes e almas das pessoas que são os meninos que Paulo diz:

Efésios 4-14 a 16. 14 Então, já não seremos crianças, jogados pelas ondas e levados para cá e para lá por qualquer vento de doutrina, presos pela artimanha dos homens e pela astúcia com que eles nos induzem ao erro. 15 Ao contrário, vivendo amor autêntico, cresceremos sob todos os aspectos em direção a Cristo, que é a Cabeça. 16 Ele organiza e dá coesão ao corpo inteiro, através de uma rede de articulações, que são os membros, cada um com sua atividade própria, para que o corpo cresça e construa a si próprio no amor.

Amarmos de forma autentica é o que dá coesão é o que uni as pessoas e não esse zoológico gospel louco que cobiça ainda mais loucura. O amor quando é autêntico não foi mirabolantemente inventado mais antes de tudo vivido.

"A instituição formal e burocratização do amor autêntico fez com que o que unia as pessoas perdesse espaço para a magia individual que separa todos os homens."

7 comentários:

Amigao disse...

Vi vc lá nos comentários no blog,da Ju.Acabei vindo aqui pra dar uma fuçadinha.
Excelente blog. Faltava este tipo de assunto que é um dos meus favoritos embora meu blog tenha outro perfil.
Virei sempre aqui.
abração do amigão.

NANDO DAMÁZIO disse...

Eu também gostei do blog !!
Tem muitas igrejas mesmo que se aproveitam da fé das pessoas para simplesmente exercerem seu "comércio" !! Acho isso uma vergonha !!

Abração !!

Isa Dora disse...

Oi...

Sim, eu sou a Isadora q raramente posta algo na comunidade, o Everton costumava dizer que eu era a mulher invisível. Eu quase q só leio, e não escrevo nda.

Sou também a Isa Mozzer, do Vanilla Sky. (2 contas!)

Leio seu blog faz um tempinho, não me lembro de ter comentado. Essa semana mesmo, eu li uns textos daqui, eu gosto muito de seus pensamentos. Há muita coisa esclarecedora por aqui.

Abraços.

Cafeína disse...

Marquito, indicação pucê lá meu ídolo, aparece no bebendo...
bjo

Nemias disse...

Olá brother...comentei sim algumas coisas aqui. Bom, Projeto 242 (http://www.projeto242.com/site2008/) pelas poucas informações que tenho é uma comunidade cristã em são paulo. Foi onde aconteceu o EnblogC. Acho que maiores informações vc pode conseguir no google ou no próprio site. Abraços

.drummerchick. disse...

Complicado, movéi... muito complicado... e pra mim a pior parte é ver os irmãozinhos usando esses engodos todos pra medir o grau de espiritualidade uns dos outros... já viu isso? Tipo acontece muito em algumas ADs pequenas com relação aos dons espirituais: o dom do discernimento vale um puxadinho na perifeira, mas o de línguas é um iate em Angra (sou do nordeste, não sei se essa analogia causa o efeito que eu espero! ^^*)!

Complicado, mermaum... COMPLICADO!

(BTW, obrigada pela palavra de incentivo! ^^)

Raphael Rap disse...

Hoje vi um cartaz numa igreja sobre o famoso seminário de transferência de unção... muito interessante! rs

Leia também...

2leep.com