14 de mar de 2008

A Bíblia é Machista, Mas Deus Não É !!!

Texto para o Dia Internacional das mulheres (atrasadíssimo).

Atenção: Quando ler este texto sobre a bíblia considere alguns pontos da minha crença sobre ela.

A bíblia não é um livro escrito em um dia mágico e inspirado de Deus.

A bíblia não desceu do céu das mãos de Deus direto para as mãos dos homens.

A bíblia contém mitos, fabulas e anacronismos, assim como figuras de linguagem.

A bíblia não é a palavra propriamente dita de Deus, se fosse assim ela teria sido psicografada.

A bíblia foi escrita em épocas diferentes, por pessoas diferentes que tiveram as suas inspirações voltadas e apontadas em um determinador comum, no caso, Deus.

A bíblia expressa a cultura de povos antigos assim como suas crenças, pesares e perspectivas dos acontecimentos do mundo à sua volta.

Entendendo estes pontos acima é possível entender melhor todo o texto e o contexto. Entenda também que a cultura do oriente médio é extremamente machista e os livros da bíblia foram escritos por essas pessoas que viviam a sua própria cultura.

"Além do mais o homem além de produzir cultura também é produto da própria cultura! "

Muitas vezes a caricatura da mulher foi traduzida na forma de um individuo prestador de serviços ao sexo superior.

Passagens Machistas:

* Deuteronômio 22, 13-15: Se um homem se casa com uma mulher e começa a detestá-la depois de ter tido relações com ela, acusando-a de atos vergonhosos e difamando-a publicamente, dizendo: ‘Casei-me com esta mulher mas, quando me aproximei dela, descobri que não era virgem, o pai e a mãe da jovem pegarão a prova da virgindade dela e levarão a prova aos anciãos da cidade para que julguem o caso.

* Deuteronômio 24, 1: Quando um homem se casa com uma mulher e consuma o matrimônio, se depois ele não gostar mais dela, por ter visto nela alguma coisa inconveniente, escreva para ela um documento de divórcio e o entregue a ela, deixando-a sair de casa em liberdade.

* Eclesiástico 9, 2: Não se entregue a uma mulher, para que ela não o domine.


* Eclesiástico 25, 24: Foi pela mulher que começou o pecado, e é por culpa dela que todos morremos.

* Eclesiástico 42, 14: É melhor a maldade do homem do que a bondade da mulher: a mulher cobre de vergonha e chega a expor ao insulto.

E para que não fiquemos somente no Antigo Testamento, vejamos também no Novo:

* 1 Coríntios 14, 34-35: Que as mulheres fiquem caladas nas assembléias, como se faz em todas as igrejas dos cristãos, pois não lhes é permitido tomar a palavra. Devem ficar submissas, como diz também a lei. Se desejam instruir-se sobre algum ponto, perguntem aos maridos em casa;
* Colossenses 3, 18: Mulheres, sejam submissas a seus maridos, pois assim convém a mulheres cristãs.

É claro que na bíblia também de relatos de mulheres que foram fortes e expemplos de heroísmo.
A mulher adultera que seria apedrejada por homens que tinham dentro do seu machismo e não na lei de Moisés a segurança para julgar ser certo apedrejá-la.

A lei estabelecia que tanto o adúltero (homem) quanto a adúltera (mulher) deveriam ser punidos com a morte (Levítico 20, 10). Mas fica claro que na passagem do novo testamento somente a mulher iria ser apedrejada. Os homens foram confrontados pelo Cristo que lhes mostrou que o machismo e a lei não eram suficientes para dar-lhes qualquer condição para penalizar aquela mulher.

O olhar da graça indomável pela cultura nos diz o seguinte sobre Eva biblicamente tida como a primeira mulher:

"É mais claro que o sol, que Deus criou a mulher para domar o homem."
Voltaire

A mulher centrou o homem indomável, se apresentou como alvo de ponderação e de vontade de fazer o que é certo para quem se ama.

Trouxe a vontade de abandonar o mal e o egoísmo para se dedicar no amor e para comulgar do bem interpessoal.

A mulher veio mostrar graciosamente a cor de uma flor, as batidas das asas de uma borboleta de forma tão leve que se consegue ver graça em tudo.

A mulher graciosamente deu paternidade ao homem e essa paternidade deu-lhe responsabilidade e a adoção da vontade de cultivar um futuro melhor.

A mulher, Eva mesmo com tudo aquilo que se possa dizer sobre ela carrega em si e por si mesma o dom da vida.

"Toda cultura machista em todas as eras, crenças e regiões nunca será maior que a própria vida."

9 comentários:

Vidal disse...

É por aí mesmo...

Como falei lá na Jem20pa eu acredito que a própria Bíblia machista dá subsídios para ensiná-la de forma nao machista.

Mas o primeiro passo é reconhecer que ela é machista.

Eu gosto da relaçao que o catolicismo faz entre Eva e Maria. Muito semelhante ao de Jesus e Adao. Eu quase nao tenho problemas com Maria (coomo têm os Protestantes quase de forma geral). Até pq interpreto algumas passagens de forma mais simbólica-como o nascimento virginal.

Acredito inclusive que alguns mitos eram matriarcais primeiramente(como o de Gn 2) e foram modificados pela cultura judaica machista.

Quando é dito que "o homem largará o pai e mae e se unirá à sua mulher" isso era uma ocorrência básica em uma culta matriarcal. POis era o homem que entrava no clä da mulher.

Enfim... há muitos detalhes. Que podem ser aproveitados inclusive o fato de Eva ser um ser nao gerado do barro, mas de um outro ser. Que coisa anti-machista!

Acho que já está mais do que na hora de frisarmos tb que Deus pode ser Mäe.

Por isso seu texto é muito bom - até pelas boas citaçoes do final.

abçs.
Inté!

.drummerchick. disse...

Obrigada.

Juliana Freitas disse...

Hum... Eu nunca sei o que comentar aqui... Engraçado, né? leio esses textos e me vêm um turbilhão de coisas na cabeça, mas nunca sei o que dizer. Só sei que eu e Deus estamos tentando nos entender... Talvez por isso seja tão complicado pra mim comentar! (mas eu venho sempre, leio e gosto do seu jeito de escrever!)

Beijocas!!!!

Prazer, Lucas! disse...

Ótimos textos, curti mesmo, vou tentar passar por aqui sempre.

Abraço!

http://ibloco.blogspot.com/2008/03/novo-conceito-de-3d-utilizando.html

Bruno Vox disse...

A Bíblia foi escrito por homens que eram de uma cultuta machista. Paulo é um belo exemplo de homem machista, que escreveu coisas machistas, e as pessoas na hora de interpretar a Bíblia não levam em conta o contexto histórico e cultural e interpretam somente a letra, e a propria Bíblia nos fala que a letra mata.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Deus não é machista e nem feminista; Ele é humanista.

"Porque Deus amou o mundo (Humanidade) de tal maneira que deu seu filho unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna" - João 3.16.

Felipe disse...

Leio esse texto e algo de muito bom me impulsiona por dentro, daquelas frases que vc pensa, "pensei que fosse o único".
O Vidal disse: "Acho que já está mais do que na hora de frisarmos tb que Deus pode ser Mäe." Nossa cara! isso é fato!... dêem uma olhada no post que escrevi para a minha igreja do dia das mães.

http://portaldevida.wordpress.com/2008/05/12/me-uma-ddiva-por-juventude-mpv/

Gostaria de frizar uma frase: "O amor de mãe, o instinto maternal, só poderia vir de Deus. É algo sobrenatural. Talvez o amor de mãe seja o que mais se assemelhe ao amor de Deus: incondicional.

A bíblia se refere a Deus sempre no artigo masculino (o Deus). Isso não quer dizer entretanto que não possamos comparar Deus com uma mãe."

Felipe disse...

continuando...

Jesus terminou, dizendo: — Jerusalém, Jerusalém, que mata os profetas e apedreja os mensageiros que Deus lhe manda! Quantas vezes eu quis abraçar todo o seu povo, assim como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram! Mateus 23:37

Seria erro detectar nesse versículo um "instinto maternal"?

Parabéns pelo blog! excelente!

Tarciana disse...

Como você disse, a bíblia não foi escrita por Deus, mas sim por pessoas que viviam numa sociedade e que estavam acostumados com sua cultura e seus preconceitos!

Leia também...

2leep.com