30 de ago de 2010

As Crônicas de Nárnia [ A Última Batalha ]


O ídolo da nação vizinha era Tash, uma criatura grande e atemorizadora que caminhava como um homem, mas tinha a cabeça similar a de um abutre. Após a destruição final dos mundos, todos os personagens maus morreram. Mas Emeth, um dos fiéis servos do maligno Tash, termina na nova Nárnia celestial junto com os súditos leais de Aslam.

"Diga-nos quem é e o aconteceu com você", pergunta Jill, um humano 'salvo' que se reuniu com o rei Pedro, o rei Edmundo e a rainha Lúcia. Assim, Emeth inicia sua longa história: "... sempre, desde que era um menino, tenho servido a Tash, e meu grande desejo era conhecê-lo mais e mais... Mas o nome de Aslam eram odioso para mim." Ele então descreve os eventos da batalha final entre as forças do mal de Tash e os seguidores fiéis de Aslam. Finalmente, ele compartilha sua surpresa ao se encontrar no novo mundo — face a face com Aslam:



"O Glorioso abaixou sua cabeça dourada e tocou minha fronte com sua língua e disse: 'Filho, você é bem-vindo.' Mas eu disse: 'Desculpe-me, Senhor, não sou seu filho, sirvo a Tash.' Ele respondeu: 'Filho, todo o serviço que você fez a Tash, conto como um serviço feito a mim...'

"Superei meu temor e questionei o Glorioso dizendo: 'Senhor, é então verdade... que o senhor e Tash são um?'

'O leão rugiu para que a terra tremesse (mas sua ira não era contra mim) e disse: 'É falso. Não por que ele e eu somos um, mas por que nós somos opostos, tomo para mim os serviços que você fez para ele. Por que eu e ele somos de tipos tão diferentes que nenhum serviço que é vil pode ser feito por mim, e nenhum que não é vil pode ser feito por ele. Portanto, se qualquer homem jurar por Tash e mantiver seu juramento, é por mim que ele verdadeiramente jurou, embora não saiba disso, e sou eu quem o recompenso.'

"Mas eu também disse: 'Mas eu tenho buscado Tash durante todos os meus dias.'

'Amado, disse o Glorioso, a não ser que o seu desejo tenha sido por mim, você não teria buscado por tanto tempo e de forma tão verdadeira. Porque todos encontram aquilo que verdadeiramente procuram."


Lion : Então... Entendeu o que o texto sugere? Diz ai nos comentários.

16 comentários:

dig disse...

Ahhhh... Esse Lewis é muito fo***da meu.. Muito bom

luciano disse...

Até pela características físicas C.S. Lewis parece fazer uma referência ao islamismo quando aborda isso.

Uma terra quente, ensolarada, composta por pessoas de tez escura, morenas salvo engano.

É um ponto de vista a ser discutido...

Marco Alcantara disse...

Digão, agora quero ver se vai colocar esse link lá naquele tópico do orkut. =]

Abraço!

Marco Alcantara disse...

Luciano, Vamos pensar que o livro elucida bem as idéias de Lewis sobre salvação e afins. Bem melhor do que nos filmes.

Particularmente eu creio que ele não está fazendo uma ligação com o islamismo. Poderiamos até fazer um link com o universalismo.

Diogo de Castro disse...

Foi mal, não entendi a mensagem...

Niddo disse...

tbm nao entendi qual a msg :/

http://niddotiras.blogspot.com/

Marco Alcantara disse...

Diogo e Niddo

Conhecem Lewis ou sabem sobre as corinicas de Narnia?

Mesmo não conhecendo, eu acho que o texto não é tão complexo assim.

Leticia disse...

Ótima mensagem,as mensagens de Lewis são profundas,tornam-se complexas para quem não sabe associar a Crônica com a Bíblia,pois é isso que C.S.Lewis nos transmite em seus livros das Crônicas de Nárnia,verdades Bíblicas.
Louvado seja Deus...

Cristiano Contreiras disse...

Grato pelo expressivo comentário no meu blog, Marco

Estou conhecendo teu bom espaço aqui, vou segui-lo por aqui - e, por sinal, estarei a te acompanhar pelo twitter também, certo?

Adicionei seu blog ao meu hall de blogs amigos. Apareça mais no Apimentário, sempre é bom opiniões por lá. Tem filmes que você pode gostar.

Abraço cinéfilo

Eurico disse...

Bem, não conheço o Lewis, e fiquei meio zonzo com o texto...rs
Espero o teu comentário, Marco.
Sem conhecer bem as referências, não arrisco comentar.

Abraço.

Marco Alcantara disse...

Eurico,

Lewis e Corwell são meus escritores prediletos.

Nesse caso o texto é um trecho de Cronicas de Narnia em seu ultimo livro.

Lewis é um estudioso anglicano (não costumo chama-lo de teologo por que não o vejo assim) ele publicou um bom material sobre o cristianismo e seu modo de operar.

Cronicas de Narnia faz alusões ao cristianismo vemos no Leão a figura do Cristo Salvador e vemos em Tash o próprio diabo.

Valdeir Almeida disse...

Marco,

Acho que C.S. Lewis faz uma referência à Bíblia.

Abraço e ótima quarta-feira.

Pastor Marcello Matias disse...

Em parceria com o Hospital da Alma, meu blog foi melhorado e agora tenho banner!!!

Dá uma olhadinha nele e divulga meu banner aí!!!

Já tenho te divulgado!!!

Pr. Matias.


prmarcello.blogspot.com

Gleyson Mendes disse...

muito bom esse tema,que o senhor continuem abençoando este blog,sou amigo de blog de irmão Max Aparecido.

Vamos fazer um acordo ?
vc mim segue e eu sigo seu blog? vc vai gosta dos temas abordados.
Obrigado!
Deus o abençõe nossos blog...
http://gleysonsantana.blogspot.com

Anônimo disse...

Os livros de C. S. Lewis estão, a meu ver, noutro patamar de escrita, fico impressionado com a genialidade de Lewis. Apesar de Crônicas ser um clássico da literatura mundial meu livro favorito dele é o Cristianismo Puro e Simples – outro clássico, este da teologia mundial. Pra quem curte as Crônicas e consegue enxergar a mensagem teológica implícita no texto, segue mais uma referência, esta perscruta o viés filosófico de Narnia. O nome do livro: As Crônicas de Narnia e a Filosofia, uma coletânea de comentários acerca da filosofia contida nos escritos de Lewis. Escritos por Gregory Bassham e Jerry L. Walls, coordenação de William Irwin. Editora Madras. Abraço a todos! Gilvan Albuquerque

Luciano Santos disse...

Eu já tinha comentado antes (rs) mas quando vocẽ tuitou sobre ele não resisti e fui ler de novo... e lembrei de uma frase que li ontem, mas que já conhecia, e foi um dos primeiros pensamentos cristãos que me ensinaram ao começar a minha trajetória como servo de Cristo:
"Quando chegar ao céu, verei ali três coisas impressionantes: a primeira será encontrar muita gente que não esperava ver ali; a segunda será não encontrar muita gente que esperava ali encontrar; e a terceira e mais maravilhosa de todas será encontrar a mim mesmo ali" John Newton

Leia também...

2leep.com