22 de ago de 2011

Etiqueta nas redes sociais: saiba como se comportar


Cuidado para não perder a cabeça (Foto: Reprodução) Ter uma vida social na Internet é como ter uma vida social no mundo real. E para uma boa convivência, é preciso que algumas condutas sejam ao menos observadas, mesmo que não seguidas completamente à risca, de acordo com a consciência de cada indivíduo.
 
Não perca a cabeça
Tudo depende, muito, do objetivo da sua presença na rede social. Se você quer ter muitos seguidores e mantê-los, talvez precise se adequar a algumas normas de etiqueta. Mas, basicamente, dá para dizer que só existe uma grande regra: a do bom senso. E ater-se a ela é o suficiente para que você consiga ter uma boa convivência.

Mas é importante observar algumas práticas, específicas de cada uma das redes ou mídias sociais, que podem acabar queimando seu filme, pois são consideradas tão desagradáveis, ou chatas, quanto fazer aquela velha “piada do pavê” – sabem qual?

TWITTER

Twitter. (Foto: Divulgação)- Evite o "flood"

Por mais que sua foto no Twitter seja muito bonita ou original, nenhum de seus seguidores vai gostar de vê-la “inundando” a tela a cada segundo. Portanto, meu amigo, evite o “flood" (“inundação” em inglês) e procure tuitar com parcimônia.

Afinal de contas, Twitter é um pouco como uma mesa de bar. E ninguém gosta daquele cara que fala tanto e tão alto que mais ninguém consegue se manifestar. Cabe dizer que este autor que vos fala não costuma muito seguir isso à risca durante as rodadas de futebol.

- Controle-se nos RTs
Muitas vezes, vemos conteúdos bem legais no Twitter e temos vontade de compartilhar com nossos seguidores. Isso é ótimo! É uma das razões da existência do Twitter. Mas não faça do seu perfil uma máquina de RTs. Ninguém aguenta isso!

Voltando à analogia com a mesa de bar, se você só sabe dar RTs e não produz seu próprio conteúdo, você é aquele cara mala que, para mostrar que é culto, vive citando autores e pensadores, mas não tem ideias próprias. Pontos extras se você der RT em conteúdos já repetidos.

- Não faça spam por DM


Da mesma forma que é chato ficar pintando a cada segundo na timeline dos seus seguidores, também não é nada agradável ficar divulgando coisas por Direct Message (DM).

Se você tem um blog ou mesmo um negócio e quer divulgar seus links, faça isso na sua timeline, de forma aberta. Não mande DMs diárias com suas divulgações. É mais desagradável do que aqueles spams que recebemos por e-mail, pois, neste caso, não temos escolha. Recebemos sem o nosso consentimento, porque nosso e-mail caiu em alguma lista contra a nossa vontade.

Lembre-se que a DM é algo particular. Não seja aquele cara que chega no meio de uma conversa, a interrompe e ainda tenta distribuir folhetos de sua padaria, por favor!

Palavrões
Escrever palavrões depende da forma como você encara seu perfil no Twitter. Para algumas pessoas, o Twitter não tem absolutamente nada de profissional. É feito para falar besteira, xingar o juiz que não marcou aquele pênalti corretamente etc. Se você usa seu Twitter como ferramenta de trabalho e autopromoção, é mais do que óbvio dizer que você precisa se controlar no linguajar.

- E daí?

A pergunta acima é só uma das coisas que vêm à cabeça – para não dizer as impublicáveis – quando alguém tuita algo do tipo: “estou almoçando” ou “vou ao banheiro”. Afinal de contas, Twitter não serve para as pessoas narrarem os pormenores da vida. Lembre-se: são apenas 140 caracteres. Se não tiver algo interessante para dizer, não dizer nada é sempre mais interessante.

FACEBOOK


Facebook (Foto: Divulgação)- Jogos sociais
Ok, você está realmente precisando muito de uma vaquinha para completar o seu rebanho no Farmville. Mas lembre-se que nem todo mundo gosta dos chamados “jogos sociais” no Facebook. Portanto, não fique pedindo ajuda a seus amigos para administrar sua fazenda ou algo nessa linha. Identifique aqueles que, assim como você, gostam de se distrair no Farmville ou similares e procure interagir apenas com eles.

Tudo bem que o Facebook oferece, de forma muito simples, o bloqueio de conteúdos. No entanto, o ideal é que parta de você a iniciativa de não ficar aparecendo na tela dos seus amigos com pedidos de ripas de madeira ou ferraduras para construir um celeiro virtual.

- Eventos são eventos

Vamos combinar o seguinte: seria interessante, para o bem dos usuários do Facebook, que as pessoas parassem de criar “eventos” para qualquer coisa. Vamos criar um veto? Porque tudo tem limite, certo?

Os eventos são ferramentas extremamente úteis para marcarmos encontros com amigos ou mesmo para anunciarmos e convidarmos pessoas para o que a própria seção sugere: eventos. Mas uma tendência chata, ultimamente, tem feito com que as pessoas criem eventos para qualquer coisa, tipo comentar notícias, escrever textos sem pé e nem cabeça ou organizar “marchas virtuais” por causas esdrúxulas. Ativismo de sofá, sai pra lá!

- Marcação

Esse é um assunto delicado. Por exemplo, uma vez que você tirou foto com um amigo, com a concessão dele, está implícito que outras pessoas irão ver. Portanto, nada demais, a não ser que ele peça o contrário ou que a foto seja embaraçosa, você publicá-la no Facebook. Mas, caso você o marque na foto e ele, logo em seguida, desmarque, procure respeitar a vontade da pessoa. Não volte a marcá-lo na mesma foto e, principalmente, pense duas vezes antes de marcar a pessoa novamente numa próxima oportunidade.
A mesma coisa vale para marcar pessoas em comentários ou publicações no mural. Lembre-se que a partir do momento em que você marca alguém, seja numa foto ou num comentário, a pessoa passa a receber notificações por e-mail de todos os comentários seguintes.

ORKUT


Orkut (Foto: Divulgação)- Evite o spam

Muita gente tem se cansado do Orkut por causa dos spams, ou seja, aqueles scraps indesejados, com orações, gifs animadas piscando e propagandas. Evite fazer isso em seu perfil, pois, assim como você não deve curtir encontrá-los em vez de recados dos seus amigos no scrapbook, o mesmo vale para eles em relação a você.

- Comporte-se nas comunidades
Muitas comunidades no Orkut não servem para nada e não apresentam tópicos construtivos. Mas várias outras são usadas para discussões interessantes sobre os mais diversos temas. Se você participa ativamente de comunidades, procure seguir as regras impostas pelos moderadores. Eles estão ali para manter a ordem e, caso você não siga, poderá acabar banido.

Raphael Crespo Para o TechTudo

2 comentários:

Alessandra disse...

interessante este post ,gostei muito..só tem mais uma coisa que eu incluiria..pessoas que deixam comentários nos blogs apenas para pedir visita ou deixar seu link..é como invadir a casa de alguém sem ao menos dizer ''Oi,bom dia!''...
Pior:todo blogueiro de início-inclusive eu-faz isto,com o tempo me caiu a ficha,daí achei desagradável.Abraço.

Marco Alcantara disse...

Alessandra, até acho normal esse lance de ir em outros blogs e pedir visita. Algumas amizades começaram assim.

Com certeza que eu ficaria mais feliz com comentários iguias aos seus, mas também entendo a necessidade dos outros.

Entendo até o "silencio" de alguns.

Enfim...

Abraço!

Leia também...

2leep.com